Ritmo

Nesta parte do trabalho, fazemos nossas as palavras do etnomusicólogo Xavier Vatin, ao se referir ao ritmo do Samba de Roda:


É uma tentativa de traduzir-se o intraduzível.

O ritmo do Samba de Roda do Recôncavo Baiano se caracteriza pela assimetria, pela polirritmia. Diferentemente do modelo mundialmente conhecido das mínimas, semínimas e colcheias, o ritmo do Samba de Roda, advindo de padrões musicais africanos, não divide, mas adiciona formas. “é um quebra-cabeça para o europeu”, segundo Xavier Vatin.

O etnomusicólogo Xavier Vatin indica as distinções entre o modo de um europeu grafar, compreender e experimentar a sensação rítmica, e esse processo realizado por um habitante do Recôncavo Baiano. Este teria grande facilidade para executar uma célula rítmica bastante complexa, cuja subdivisão de dois tempos de um compasso binário em oito semicolcheias teria as respectivas acentuações na primeira, quarta e sétima semicolcheias. Esse compasso perfaz a célula que o pesquisador denomina "3 + 3 + 2", como se pode notar na partitura, transcrita pelo maestro Kleber Mazziero:

Ainda segundo o maestro Kleber Mazziero: em regra executada pelas palmas - notadamente sonoridades percussivas - a célula seria mais precisamente grafada do modo como se segue:

Link anterior:

Instrumentos

Próximo link:

Melodia e Harmonia

©FabianaDeLazzari.  Site desenvolvido por Kaza Véia Produções Artísticas. By FPDL.